Confiança do comércio sobe em novembro

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da FGV apresentou alta de 7,5% em novembro ao registrar 65,9 pontos, na comparação mensal dos dados dessazonalizados. O resultado vem após cinco quedas consecutivas. Mantida a base de comparação, o resultado do Índice de Expectativas subiu 5,4% e o Índice da Situação Atual obteve alta de 9,4%.

Na série original, sem ajustes, foi observada queda de 20,3% na comparação interanual. Mantida a base de comparação, o Índice da situação atual caiu 24,7% e o índice de expectativas recuou 10,3%.

A partir de novembro de 2015 a FVG revisou a metodologia do indicador, passando a utilizar a versão 2.0 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 2.0, IBGE).

Apesar do resultado positivo no mês, o indicador ainda representa o terceiro pior resultado da série histórica iniciada em março de 2010. Dada a atual conjuntura econômica, esperamos que uma melhora se consolide de maneira significante apenas em meados de 2016.

Posts relacionados

Movimento do Comércio cai 4,1% em 2016, diz Boa Vista SCPC

De acordo com os dados do varejo apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), o Movimento do Comércio caiu 4,1% em 2016. Nos dados mensais, dezembro mostrou queda de 2,3% na avaliação dos dados com ajuste sazonal frente a novembro. Já na comparação mensal contra o mesmo mês do ano anterior,…

Inadimplência do consumidor cai 0,9% em 2016

A inadimplência do consumidor obteve queda de 0,9% em 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação mensal, descontados efeitos sazonais, houve retração de 7,6% do indicador quando comparado o resultado de dezembro contra novembro. Já na avaliação contra o mesmo mês do ano anterior, dezembro caiu 5,7%.   Regionalmente, na…

Títulos protestados encerram o ano com alta de 22,9%, segundo Boa Vista SCPC

De acordo com os dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), o número total de títulos protestados no país aumentou 22,9% no acumulado de 2016 em relação ao ano anterior. Na comparação interanual, os títulos protestados cresceram 6,0% e aumentaram 11,8% em relação ao mês anterior. O valor médio dos títulos…