Em maio receita nominal de serviços cresce apenas 1,1%

Em termos reais, a receita no setor caiu 4,2%, para o resultado acumulado em 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE divulgada hoje, a receita nominal de serviços obteve alta de apenas 1,1% na comparação de maio contra o mesmo mês do ano anterior. No resultado acumulado em 12 meses, a variação da receita nominal foi de 3,8%, perpetuando a sequência de desaceleração observada desde o início de 2014. Em termos reais, ou seja, retirando o efeito da inflação no setor, houve queda de 4,2%, também para o acumulado em 12 meses.

Os principais grupos ficaram configurados da seguinte forma na variação acumulada em 12 meses: Serviços prestados às famílias (passou de 6,9% em abril para 5,9% em maio); Serviços de informação e comunicação (passou de 1,5% em abril para atuais 1,1%); Serviços profissionais, administrativos e complementares (desacelerou 0,2 p.p. atingindo 7,7%); Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (passou de 4,0% em abril para 3,5% em maio); Outros serviços (apresentou desaceleração de 0,4 p.p. em maio, com atuais 4,4%).

O desempenho do indicador em maio representa a 2ª pior colocação da série iniciada em 2012, ficando atrás apenas do resultado de fevereiro deste ano, que atingiu 0,9%.

Quanto à inflação para o setor de serviços, houve desaceleração de 0,1 p.p. na comparação com abril, o que não ajudou na recuperação da variação real do indicador, que acabou por apresentar queda de 4,2%. Esperamos que a tendência de variações reais negativas se prolongue pelos próximos meses e que uma reversão deste quadro tenha início somente em meados de 2016.

pms

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito sobe 3,0% em janeiro

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base do crédito– apontou elevação de 3,0% na análise mensal contra dezembro, descontados os efeitos sazonais. Já na variação acumulada em 12 meses apresentou alta de 2,7%, enquanto na análise interanual (mesmo mês de 2016) houve…

81% dos consumidores esperam que em 2017 a relação entre recebimento e gastos melhore, segundo Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (81%) na Pesquisa Perfil do Inadimplente, da Boa Vista SCPC, espera que em 2017 a relação entre recebimentos e gastos esteja melhor do que a existente no 4º trimestre de 2016, período no qual o levantamento foi elaborado contendo a participação de consumidores de todo o país. Em dezembro de 2015,…

CDC completa 27 anos e representa uma conquista de consumidores e de empresas

Março é um mês especial para os consumidores (e para as empresas). É que no dia 11, há 27 anos, entrou em vigor o Código de Defesa do Consumidor (CDC). A Lei 8.078 foi assinada pelo então presidente Fernando Collor em setembro de 1990, determinando que entrasse em vigor seis meses depois, no dia 11…