IBC-BR: Atividade econômica recua 4,6% no acumulado em 12 meses

Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR) recuou 4,6% no acumulado em 12 meses, apresentando estabilidade ante o mês anterior. Na análise mensal dos dados dessazonalizados, o indicador recuou 0,3% em relação a janeiro de 2016, acima da expectativa média do mercado de -0,6%.

Essa tendência já havia sido antecipada pelos dados consolidados da Pesquisa Industrial Mensal, que recuou 2,5% em fevereiro, compensando o aumento da Pesquisa Mensal do Comércio (1,2%).

Levando em consideração as expectativas do boletim Focus divulgado pelo Banco Central (que apresentam uma retração econômica na ordem de -3,8%), o resultado do PIB de 2016 segue os mesmos passos observados ao longo de 2015. A baixa confiança dos agentes econômicos continuará inibindo o consumo e o investimento, contribuindo com o pífio desempenho econômico.

Sem título

Posts relacionados

Inadimplência do consumidor cai 0,9% em 2016

A inadimplência do consumidor obteve queda de 0,9% em 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação mensal, descontados efeitos sazonais, houve retração de 7,6% do indicador quando comparado o resultado de dezembro contra novembro. Já na avaliação contra o mesmo mês do ano anterior, dezembro caiu 5,7%.   Regionalmente, na…

Títulos protestados encerram o ano com alta de 22,9%, segundo Boa Vista SCPC

De acordo com os dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), o número total de títulos protestados no país aumentou 22,9% no acumulado de 2016 em relação ao ano anterior. Na comparação interanual, os títulos protestados cresceram 6,0% e aumentaram 11,8% em relação ao mês anterior. O valor médio dos títulos…

Pedidos de falência encerram o ano com alta de 12,2%, segundo Boa Vista SCPC

Segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), os pedidos de falência encerraram o ano com alta de 12,2% no acumulado de 2016 em relação ao mesmo período de 2015. Em dezembro, o número de pedidos de falências recuou 7,0% na comparação mensal com novembro e aumentou 19,2%…