IBC-BR: Índice de atividade do Banco Central sobe 1,5% em julho

Por Yan Cattani, economista da Área de Indicadores e Estudos Econômicos da Boa Vista SCPC  

Segundo o Banco Central o principal indicador coincidente da atividade econômica, o IBC-BR, registrou alta de 1,5% em julho, na comparação mensal dos dados dessazonalizados. A variação mensal ficou acima das projeções do mercado, que esperavam alta de 1%.

O resultado surpreende, pois fazendo uma simples comparação entre as variações do desempenho do varejo e da produção industrial, ocorreu em maior magnitude.  Exemplificando, enquanto a divulgação da Pesquisa Mensal do Comércio indicou queda nos valores dessazonalizados de 1,1% nas vendas do varejo restrito, a produção industrial obteve alta de 0,7% no período, mantida a base de comparação. Há de se ressaltar a simplicidade do cálculo, pois o crescimento da indústria não pode ser medido somente por sua produção, tampouco o resultado do setor de serviços ser resumido ao desempenho do comércio (representa cerca de 18% do total de serviços), além de não contabilizar o resultado da agropecuária. Contudo, geralmente tais resultados costumam ser boas aproximações para o indicador do BC.

Este é o primeiro número acima de 1% registrado no ano, com exceção de janeiro, que crescera na ocasião 1,1%. Apesar da elevação, o resultado não demonstra grande robustez, devolvendo à economia apenas 0,5% de crescimento em termos líquidos, já que as perdas aferidas durante o primeiro semestre totalizaram -1%.  Ademais, na avaliação dos valores acumulados em 12 meses ainda há forte tendência de desaceleração, passando de 1,5% registrados em junho, para 1,2% nesta última aferição. Os últimos dados do PIB comparados com o mesmo cálculo obtido pelo indicador do BC reiteram esta tendência. Sendo assim, o cenário ainda aponta debilidade da economia ao longo dos próximos meses, sugerindo um crescimento da atividade econômica em torno de 0,5% em 2014.

ibcbr jul2014

Posts relacionados

Percentual de cheques devolvidos atinge o menor nível desde setembro de 2014, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados(1) atingiu 1,83% em junho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,28 p.p.). Com isso, a razão atinge o menor nível desde setembro de 2014, quando alcançou 1,80%. Na comparação mensal, o percentual…

Boa Vista SCPC leva consulta de CPF e palestra de orientação financeira ao I Tratamento do Superendividado no Jaraguá

No I Tratamento do Superendividado na Periferia, promovido pela Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, por meio do Procon-SP e do Centro de Integração da Cidadania, que acontecerá na próxima sexta-feira, dia 28 de julho, no bairro do Jaraguá, em São Paulo, a Boa Vista SCPC estará presente com uma série de serviços…

Demanda por Crédito do Consumidor cai 0,7% no 1º semestre, segundo Boa Vista SCPC

A Demanda por Crédito do Consumidor caiu 0,7% no 1º semestre de 2017, em comparação ao 1º semestre de 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação interanual, junho apresentou estabilidade nos dados, enquanto nos valores acumulados em 12 meses (julho de 2016 até junho…