Indústria tem o pior agosto da série história

Segundo o IBGE, a produção industrial recuou 9,0% em agosto na variação contra o mesmo mês do ano anterior, sendo o pior resultado desde o início da série histórica, iniciada em 2002. Com isso, a variação acumulada em 12 meses atingiu queda de 5,7%. Já nos valores acumulados no ano, a retração atinge 6,9%.

Na avaliação do acumulado em 12 meses, entre as grandes categorias econômicas as Indústrias de Transformação apresentaram queda de 7,4%, enquanto as Indústrias extrativas obtiveram alta de 7,7%. Considerando a análise por Categorias de Uso, mantida a base de comparação, as perdas permaneceram bastante acentuadas: -18,4% para Bens de Capital, -12,0% para os de Bens de Consumo Duráveis e -6,5% para Bens de Consumo.

Na análise mensal com dados ajustados sazonalmente, a produção industrial variou -1,2%. O setor de Bens de Capital foi o que obteve o pior resultado dentre as categorias de uso, com queda de 7,6%, seguida por Bens de Consumo Duráveis que recuou 4,0%.

Enquanto os ajustes de mercado de trabalho (demissões neste caso dão fôlego aos custos industriais) e da desvalorização cambial (real fraco inibe a importação de produtos industrializados) não se consolidam, a indústria mantém-se ainda bastante longe de retomar aumentos na produção. Tendo em vista estas influências, esperamos que a indústria encerre 2015 em nível negativo, com provável queda de 7,0%.

pim

Posts relacionados

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…

Movimento do Comércio sobe 2,7% em maio, diz Boa Vista SCPC

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 3,0%…