Inflação acumulada em 12 meses atinge 9,39% em março

De acordo com o IBGE, a apuração do resultado da inflação oficial (IPCA) foi de 9,39% em março, considerando os valores acumulados em 12 meses. Com isso o IPCA acumulado volta a ficar abaixo dos dois dígitos. Na variação mensal, o índice desacelerou 0,47 p.p. frente a fevereiro, variando + 0,43% no mês.

O maior responsável pela desaceleração foi o grupo de Comunicação, cuja queda foi de 1,65%. Com exceção dos grupos de Alimentação e bebidas (que representou mais de 70% da inflação) e Vestuário, todos os demais apresentaram desaceleração na comparação mensal com fevereiro: Educação passou de 5,9% para 0,63%; Despesas Pessoais variou +0,60% ante 0,77% em fevereiro; a variação em Saúde e Cuidados Pessoais passou de 0,94% em fevereiro para 0,78% em março; Transportes apresentou queda de 0,46p.p., variando +0,16% em março; Artigos de Residência passou de 1,01% para 0,70% e Habitação de -0,15% para -0,64%.

Sem título

Apesar de significativa desaceleração, o cumprimento da meta de inflação para o fim do ano continua impraticável, com o mercado prevendo um IPCA de 7,28%, de acordo com o boletim Focus do BC divulgado no início da semana.

O nível de preços ainda se encontra elevado apesar de apresentar números mais baixos que 2015, ou seja, o processo desinflacionário ocorre mais por um efeito estatístico (por base de comparação, uma vez que em 2015 os níveis inflacionários estavam piores) e pela influência do câmbio do que pela atuação anticíclica da política monetária. Com a desaceleração do índice e da economia, a expectativa para a Selic para este ano é de manutenção do atual patamar, de 14,25%.

Posts relacionados

Inadimplência do consumidor cai 0,9% em 2016

A inadimplência do consumidor obteve queda de 0,9% em 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação mensal, descontados efeitos sazonais, houve retração de 7,6% do indicador quando comparado o resultado de dezembro contra novembro. Já na avaliação contra o mesmo mês do ano anterior, dezembro caiu 5,7%.   Regionalmente, na…

Títulos protestados encerram o ano com alta de 22,9%, segundo Boa Vista SCPC

De acordo com os dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), o número total de títulos protestados no país aumentou 22,9% no acumulado de 2016 em relação ao ano anterior. Na comparação interanual, os títulos protestados cresceram 6,0% e aumentaram 11,8% em relação ao mês anterior. O valor médio dos títulos…

Pedidos de falência encerram o ano com alta de 12,2%, segundo Boa Vista SCPC

Segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), os pedidos de falência encerraram o ano com alta de 12,2% no acumulado de 2016 em relação ao mesmo período de 2015. Em dezembro, o número de pedidos de falências recuou 7,0% na comparação mensal com novembro e aumentou 19,2%…