IPCA alcança 8,47% em maio

De acordo com o IBGE, a apuração do resultado da inflação oficial (IPCA) atingiu 8,47% para maio, no acumulado em 12 meses. O resultado acelerou 0,74% em relação ao mês anterior.

A categoria que obteve a maior alta no mês foi a de Alimentação e Bebidas, com variação de 1,37%. A elevação na categoria foi motivada pelo aumento dos preços da Alimentação no domicílio (1,61%). Habitação foi a segunda categoria com maior alta em maio, variando 1,22% devido ao aumento do subitem Combustíveis e Energia (2,41%), que por sua vez sofreu o impacto de Energia Elétrica Residencial (2,77%).

Se considerarmos o núcleo acumulado de bens e serviços administrados – cujo grupamento de habitação possui importante participação – observamos elevação de 14,08% nos valores acumulados em 12 meses. Para este grupo em específico, se mantermos o tipo de análise (acumulada em 12 meses), a elevação já atinge 6,89%. Especificamente para o item de energia elétrica, a conta tem pesado consideravelmente no orçamento familiar em 2015, com aumento de 58,46%, mantida a base de comparação.

Já para o núcleo de recursos livres, a avaliação do resultado acumulado em 12 meses ainda mantém-se consideravelmente abaixo, 6,91%, contudo acima do teto da meta inflacionária (6,5%).

A inflação acumulada em 12 meses continua longe da meta e assim deverá permanecer ao longo de todo o ano. Somado outros fatores econômicos desfavoráveis, entre eles o desaquecimento do mercado de trabalho, aumento de tributação e elevação dos juros, vemos que o orçamento das famílias fica cada vez mais pressionado, fator que por sua vez deverá inibir o consumo e consequentemente contribuir negativamente para o resultado do PIB.  Neste cenário, por ora nossas expectativas para inflação mantém-se em 8,30% para 2015.

ipca

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: inadimplência do consumidor paulistano caiu 4,3% no 1º trimestre

A inadimplência do consumidor na cidade de São Paulo teve queda de 4,3% no acumulado do ano (1º trimestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados da Boa Vista SCPC. Na comparação interanual (março-17 contra março-16), a inadimplência retraiu 8,4%. Contra o mês anterior (março-17 contra fevereiro-17) houve…

Demanda por Crédito do Consumidor cai 4,0% no 1º trimestre, segundo Boa Vista SCPC

Dados nacionais da Boa Vista SCPC apontam que a Demanda por Crédito do Consumidor caiu 4,0% no 1º trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 9,3%,…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,29% em março, segundo Boa Vista SCPC

No mesmo mês do ano anterior, o percentual foi de 2,59% 20 de abril 2017 – O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,29% em março, registrando diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,59%. O que representa menos cheques…