IPCA: maior alta para fevereiro desde 2003

Por Yan Cattani, da equipe da Boa Vista SCPC

De acordo com o IBGE, a apuração do resultado da inflação oficial (IPCA) referente a fevereiro atingiu 7,70% em 12 meses. Já na análise mensal frente a janeiro houve elevação de 1,22%, o maior registrado para fevereiro desde 2003.

A principal categoria afetada em fevereiro foi a de Transportes. A grande alta esperada pelo mercado para categorias de preços administrados (gasolina e diesel, que tiveram aumento nas alíquotas do PIS/ Cofins) finalmente se concretizou, impactando 0,41 p.p. do índice agregado. Ademais, outro grande impacto foi sentido na categoria de Educação. Os reajustes de itens escolares e mensalidades possuem sazonalidade desfavorável nos dois primeiros meses do ano, sendo fevereiro particularmente responsável por uma elevação de 0,27 p.p. do índice agregado. Ainda assim, na análise acumulada em 12 meses o grupo de Habitação permaneceu na liderança com 11,83%.

A alta do IPCA em fevereiro perpetua a pressão inflacionária decorrente do ajuste fiscal iniciado no mês anterior. Ainda assim, o mês ainda não contabiliza alguns reajustes já observados nas tarifas de energia elétrica, provavelmente o próximo item importante a realizar maior pressão no índice agregado. Para os próximos meses também deveremos levar em conta as aprovações de leis no Congresso Nacional, que deverão concretizar o ciclo de ajuste fiscal proposto e iniciado em 2015. Adicionalmente, caso o atual ciclo restritivo da política monetária não se intensifique, esperamos que o nível de preços mantenha-se próximo a 7,5% no final de 2015.

 

ipca

 

ipca 2

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…