Pesquisa mensal do comércio cai 1,1% em julho

Por Yan Cattani, economista da Área de Indicadores e Estudos Econômicos da Boa Vista SCPC  

Segundo o IBGE, o volume de vendas no varejo restrito registrou queda de 1,1% entre junho e julho na série com ajuste sazonal, bastante abaixo da mediana de mercado, que esperava alta de 0,7%. O indicador do IBGE andou na mesma direção apontada pelo indicador coincidente da Boa Vista, o Movimento do Comércio, que registrara -0,4% mantida base de comparação.  Nas demais análises, a variação interanual foi de -0,9%, enquanto no valor acumulado em 12 meses o varejo restrito diminuiu 0,5 p.p., crescendo 4,3%.

Avaliando as aberturas do indicador restrito na série dessazonalizada, “Móveis e eletrodomésticos” e “Hipermercados” apresentaram as quedas mais significativas, -4,1% e -1,3%, respectivamente. Para as demais categorias ficou a seguinte configuração: “Combustíveis e lubrificantes” (0,8%); “Materiais para escritório, informática etc” (+0,9%), “Artigos farmacêuticos etc” (0,0%); “Tecidos vestuários e calçados” (-0,1%); “Livros, jornais e revistas” (2,1%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico” (-0,4%).

Mantida a base de comparação, no varejo ampliado o resultado foi um pouco melhor: +0,8%, em termos com ajuste sazonal. Contribuiu para esta elevação a alta verificada nos setores de “Veículos, motos, partes e peças” (+4,3%) e “Material de construção” (+3,8%).

Enquanto diversos indicadores antecedentes da economia mostrassem no período alguma recuperação de seu crescimento, o varejo ainda demonstra sinais de debilidade. Diversos indicadores de confiança continuam cedendo e dados do mercado de trabalho apontam resultados gradualmente piores, impactando assim o desempenho do setor de serviços e consequentemente do comércio. Caso esta tendência não se modifique, esperamos que as vendas varejistas para 2014 ainda obtenham resultado positivo, entre 3,0% e 3,5%, elevação bastante moderada quando comparada aos resultados de anos anteriores.

pmc jul14

Posts relacionados

Número de novas empresas aumentou 6,6% no 1º trimestre de 2017, segundo Boa Vista SCPC

No 1º trimestre de 2017 o número de novas empresas cresceu 6,6% em relação ao mesmo período de 2016 (análise interanual), segundo levantamento da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com abrangência nacional. Em relação ao 4º trimestre de 2016 houve aumento de 29,2%. Forma jurídica Na análise por classificação de forma…

Inadimplência das empresas inicia 2017 com queda de 0,3%, diz a Boa Vista SCPC

A inadimplência das empresas em todo o país caiu 0,3% no 1º trimestre de 2017 quando comparada ao mesmo trimestre do ano anterior, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Depois de três anos consecutivos de alta do indicador na comparação interanual (1º tri de 2017 contra o…

Boa Vista SCPC: inadimplência do consumidor paulistano caiu 4,3% no 1º trimestre

A inadimplência do consumidor na cidade de São Paulo teve queda de 4,3% no acumulado do ano (1º trimestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados da Boa Vista SCPC. Na comparação interanual (março-17 contra março-16), a inadimplência retraiu 8,4%. Contra o mês anterior (março-17 contra fevereiro-17) houve…