Produção Industrial fica estável no mês maio

Dados divulgados hoje pelo IBGE mostram que a Produção Industrial Mensal (PIM) de maio se manteve estável (variação de 0,0%), descontados os efeitos sazonais.

O resultado ocorre após a PIM registrar dois meses consecutivos de crescimento – março e abril. Contudo, na comparação com maio de 2015 houve queda de 7,8%, enquanto no acumulado em 2016 a retração foi de 9,8%, e em 12 meses de 9,5%.

Sem título

Na avaliação acumulada em 12 meses, considerando a análise por “Categorias de Uso”, as perdas permaneceram bastante acentuadas: -26,9% para Bens de Capital, -7,6% para Bens Intermediários e -8,7% para Bens de Consumo.

Sem título

Na variação mensal dessazonalizada, o setor de Bens Intermediários também apresentou queda, o recuou foi de 0,7%, a categoria Bens de Capital, teve elevação de 1,5%. Já o setor de Bens de Consumo variou +0,1%.

Adicionalmente, dos 24 ramos de indústria pesquisados, 12 apresentaram variação positiva. Por fim, o saldo da indústria continua negativo e o valor ainda não aponta para uma retomada sustentável do crescimento da produção. O desemprego industrial permanece elevado e a queda do consumo das famílias tem reduzido consideravelmente a demanda das empresas ligadas ao setor do varejo e de serviços, prejudicando o desempenho dos fornecedores industriais.

Apesar disso, vemos que a confiança da indústria está melhorando e, na comparação com o resultado dos últimos meses, fato que sugere que a queda mais intensa ficou para trás.

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,5% em julho

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,5% em julho quando comparado a junho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (agosto de 2016…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,90% em julho

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos), como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 1,90% em julho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,31 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve alta frente ao mês anterior (em junho o…

PNAD: Rendimentos apresentam leve melhora no 2T17

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), os rendimentos reais dos trabalhadores apresentaram melhora em todas as regiões quando avaliadas os valores acumulados em 4 trimestres. A Região Nordeste registrou a primeira marcação positiva (1,6%), ao lado da região Sudeste (0,1%) e Centro Oeste (0,8%). Em relação ao mesmo período…