Receita nominal de Serviços tem pior julho da série histórica

Em termos reais, a receita no setor caiu 4,9%, para o resultado acumulado em 12 meses.

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE, a receita nominal de serviços obteve o pior resultado para julho da série histórica iniciada em 2012, com alta de apenas 2,1% na comparação contra o mesmo mês do ano passado. No resultado acumulado em 12 meses, a variação da receita nominal foi de 3,3%, desacelerando 0,2 p.p. em relação ao resultado de junho. Em termos reais, ou seja, retirando o efeito da inflação no setor, houve queda de 4,9%, também para o acumulado em 12 meses.

Os principais grupos ficaram configurados da seguinte forma na variação acumulada em 12 meses: Serviços prestados às famílias (passou de 5,0% em junho para 4,4% em julho); Serviços de informação e comunicação (passou de 0,4% em junho para atuais 0,3%); Serviços profissionais, administrativos e complementares (desacelerou 0,4 p.p. atingindo 7,2%); Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (passou para 3,3% em julho); Outros serviços (apresentou desaceleração de 1,0 p.p. em julho, com atuais 2,9%).

A inflação para o setor de serviços atingiu 8,61% na variação acumulada em 12 meses (acelerando 0,64 p.p. na comparação com junho), o que refletiu em um crescimento real negativo próximo de 5,0%. Esperamos que a tendência de variações reais negativas se prolongue pelos próximos meses e que uma reversão deste quadro tenha início somente em meados de 2016. 

pms

pms2

 

 

Posts relacionados

Número de novas empresas cai 3,8% no 2º trimestre

No 2º trimestre de 2017 o número de novas empresas caiu 3,8% em relação ao trimestre anterior, segundo levantamento da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com abrangência nacional. Assim, o resultado configura a primeira queda para esse trimestre desde o início da série histórica (2003). Ainda assim, os valores acumulados no…

Vendas para o dia dos pais recuam 0,5% em 2017

As vendas do comércio para o dia dos pais diminuíram 0,5% em 2017 quando comparadas a 2016, segundo dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). O recuo das vendas nesta data foi mais fraco do que o observado em 2016, quando o comércio retraiu 5,2% em relação ao mesmo período de…

Recuperação de crédito cai 1,7% no acumulado 12 meses

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 1,7% na variação acumulada em 12 meses (agosto de 2016 até julho de 2017). A variação mensal com dados dessazonalizados apresentou queda de 6,4% contra o mês…