Aportes do Tesouro aos bancos públicos pressionam a dívida bruta

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores 

Ontem o Tesouro Nacional repassou um empréstimo de R$ 20 bilhões ao BNDES. Esse empréstimo foi feito com emissão direta de títulos públicos federais. Com essa parcela, subiu para R$ 61,1 bilhões o aporte do governo ao BNDES, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. Os empréstimos aos bancos públicos já representam cerca de 1,5% do PIB.

Previsões do Banco Central indicam que a dívida bruta este ano alcançará 57,2% do PIB, 3 pontos percentuais superior à de 2011. Os empréstimos aos bancos públicos são um dos responsáveis por esse aumento.

O endividamento do Brasil se aproximando dos 60% do PIB deve ser visto com atenção. A média dos países emergentes deve ficar em 35,7% do PIB este ano. Para a China e México, por exemplo, a estimativa é de uma dívida de 22% e 43% respectivamente.

Ed.52

Comentários

comentários