Ata do COPOM indica que juros podem não subir já

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A ata do Comitê de Política Monetária – COPOM – divulgada ontem reconheceu que houve uma piora na inflação e que a alta de preços pode não ser um movimento temporário. No entanto, o BC afirmou que vai aguardar a divulgação de novos dados para “administrar a política monetária com cautela”.

Há um forte contraste entre o que o mercado gostaria de ouvir e o que a ata do COPOM diz.  O mercado vinha considerando nos últimos dias que já a partir da próxima reunião, em abril, o BC começaria a subir os juros básicos. A ata informa que o “Comitê pondera que incertezas remanescentes – de origem externa e interna – cercam o cenário prospectivo e recomendam que a política monetária deva ser administrada com cautela”. Ou seja, embora a autoridade monetária se sinta desconfortável com o atual patamar da inflação, na ata não assume compromisso com prazo nem intensidade de um eventual ciclo de aperto monetário.

Ed.144

Comentários

comentários

Posts relacionados

Demanda por Crédito do Consumidor cai 4,0% no 1º trimestre, segundo Boa Vista SCPC

Dados nacionais da Boa Vista SCPC apontam que a Demanda por Crédito do Consumidor caiu 4,0% no 1º trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 9,3%,…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,29% em março, segundo Boa Vista SCPC

No mesmo mês do ano anterior, o percentual foi de 2,59% 20 de abril 2017 – O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,29% em março, registrando diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,59%. O que representa menos cheques…

Vendas para a Páscoa cresceram 2,2% em 2017, segundo Boa Vista SCPC

Dados da Boa Vista SCPC mostraram que em 2017 as vendas do comércio para a Páscoa cresceram 2,2% quando comparadas ao mesmo período do ano anterior. Em 2016 as vendas apresentaram queda de 5,8% e em 2015 a retração foi menos intensa (-0,3%). O resultado deste ano é o segundo negativo da série histórica, que…