Aumento da alíquota de importação não vai resolver o problema da indústria brasileira

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O governo anunciou ontem a elevação das alíquotas de importação de 100 itens que abastecem a cadeia produtiva em áreas como petroquímica, siderurgia, alimentos e medicamentos. Itens como pneus, papéis, vidros e móveis que tinham alíquotas que variavam de 12% a 18%, passaram para 25%. Até outubro, a lista deverá ser ampliada para 200 produtos.

Essa medida não só deverá impactar os índices de preços, pois em alguns setores, com poucos competidores, o reajuste poderá ser inevitável, como não vai reverter a desindustrialização brasileira. O problema é a tributação excessiva na mão de obra, na energia, no bem de capital, nos insumos que fazem explodir o custo industrial, produzindo-se menos e mais caro no Brasil.

Ed.23

Comentários

comentários