Em 3 anos Brasil perde 13 posições no ranking de competitividade

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O Instituto IMD, instituição de uma das principais escolas de negócios no mundo, divulgou seu ranking anual de competitividade. O Brasil ocupa em 2013 o 51º lugar, entre os 60 países avaliados. O ranking é liderado pelos EUA, seguido da suíça, Hong Kong, Suécia e Singapura. Venezuela ocupa o último lugar.

O Brasil vem perdendo espaço na competitividade mundial. Segundo o IMD, entre 2010 e 2013, caímos da 38ª posição para a 51ª. Infraestrutura defasada e governo ineficiente, segundo o IMD, foram fatores que contribuíram para a perda de posição. IMD, CNI, The Economist, qualquer instituição que avalie competitividade, o Brasil sempre aparece posicionado no último pelotão do ranking. As pesquisas sempre evidenciam infraestrutura defasada, governo ineficiente e tributação excessiva e complexa. O Brasil continuará sendo desafiado pelos emergentes asiáticos. Sem uma mudança na política fiscal e tributária, continuaremos perdendo espaço na economia mundial.

Ed.196

Comentários

comentários

Posts relacionados

Demanda por Crédito do Consumidor sobe 5,2% em agosto

A Demanda por Crédito do Consumidor subiu 5,2% em agosto (expurgados os efeitos sazonais), de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação interanual, agosto apresentou elevação de 1,9%, enquanto nos valores acumulados em 12 meses (setembro de 2016 até agosto de 2017 frente aos 12 meses…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,79% em agosto

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados atingiu 1,79% em agosto, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,34 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente a julho (quando o nível foi de 1,90%),…

Para 46% dos consumidores, o Cadastro Positivo tem como principal benefício auxiliar na obtenção de crédito e contratação de financiamentos

Em pesquisa inédita com consumidores de todo o Brasil, a Boa Vista SCPC identificou que para 46% dos entrevistados, o Cadastro Positivo tem como principal objetivo auxiliar na obtenção de crédito e na contratação de financiamentos. Outros 26% acreditam que o banco de dados com informações positivas sobre consumidores classifica de forma mais assertiva e…