Baixa movimentação de caminhões nas estradas preocupa

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O movimento de veículos nas estradas registrou alta de 1,1% no mês de outubro em relação ao mês anterior. De acordo com a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), tanto os veículos leves quanto os pesados tiveram aumento do fluxo no mês, com alta de 0,9% e 1,1%, respectivamente.

Esta leve melhora no mês de outubro não reduz, entretanto, a preocupação em relação à queda no ritmo da economia brasileira. A evolução da movimentação de veículos pesados, que é altamente correlacionada com o desempenho do setor produtivo, apresenta queda de 3,0% em relação ao mesmo mês de 2013, a oitava redução consecutiva do indicador. No estado de São Paulo, a queda acumulada em 12 meses do movimento dos veículos pesados já é de 3,6%. A produção industrial no Brasil permanece extremamente enfraquecida, levando a uma queda da confiança do empresariado nacional, além de surpreender grande parte dos economistas por aqui. Há apenas um ano atrás, a expectativa média do mercado, segundo levantamento do Banco Central, era de alta de 2,42% da produção industrial em 2014. Hoje esta mesma expectativa é de queda de 2,21%.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…