Baixa movimentação de caminhões nas estradas preocupa

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O movimento de veículos nas estradas registrou alta de 1,1% no mês de outubro em relação ao mês anterior. De acordo com a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), tanto os veículos leves quanto os pesados tiveram aumento do fluxo no mês, com alta de 0,9% e 1,1%, respectivamente.

Esta leve melhora no mês de outubro não reduz, entretanto, a preocupação em relação à queda no ritmo da economia brasileira. A evolução da movimentação de veículos pesados, que é altamente correlacionada com o desempenho do setor produtivo, apresenta queda de 3,0% em relação ao mesmo mês de 2013, a oitava redução consecutiva do indicador. No estado de São Paulo, a queda acumulada em 12 meses do movimento dos veículos pesados já é de 3,6%. A produção industrial no Brasil permanece extremamente enfraquecida, levando a uma queda da confiança do empresariado nacional, além de surpreender grande parte dos economistas por aqui. Há apenas um ano atrás, a expectativa média do mercado, segundo levantamento do Banco Central, era de alta de 2,42% da produção industrial em 2014. Hoje esta mesma expectativa é de queda de 2,21%.

Comentários

comentários