Balança Comercial Chinesa sugere perda de ritmo de crescimento

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O superávit comercial da China em maio foi de US$ 20,4 bilhões, um crescimento de 12% em comparação a abril.  Apesar do aumento do superávit em maio, o cenário comercial foi inesperadamente fraco. As exportações alcançaram o menor crescimento em quase um ano e as importações recuaram.

O resultado da balança comercial sugere que a economia chinesa perde ritmo de crescimento e causa preocupação sobre a recuperação global. As exportações para grandes mercados, como os EUA e a União Europeia, recuaram 1,6% e 9,7% respectivamente. O enfraquecimento da demanda doméstica ficou evidente nas principais commodities. As importações de cobre e produtos derivados, matérias-primas importantes para o setor de construção, caíram 14,5%. Uma série de dados divulgados no fim de semana corroboram a evidência dessa desaceleração, como o recuo dos novos empréstimos bancários, a desaceleração da inflação para 2,1%, o menor nível desde setembro, e investimentos abaixo da expectativa.

Ed.202

Comentários

comentários