Balança comercial negativa não surpreende

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores

A mídia descobriu no dia de hoje o enfraquecimento da balança comercial brasileira que, no entanto, era fato desde o ano de 2011, quando o superciclo de alta de preços das commodities começou a capengar (mas ainda não terminou, pois os preços da soja e milho estão aí para provar isso). O saldo negativo estampado nos jornais é de US$5,3 bilhões no acumulado de janeiro a maio de 2013. Não surpreende. Já se sabia que, para melhorar os dados comerciais de 2012, deixou-se de registrar uma forte compra de óleo da Petrobras. O registro aconteceu este ano, piorando a estatística de 2013.

Muitos se perguntam por que a balança piora enquanto o câmbio se desvaloriza. A pergunta é ao contrário: o câmbio se desvaloriza em resposta à balança que piorou. Mas não é fenômeno apenas brasileiro. Todos os principais exportadores de commodities têm suas moedas, antes muito valorizadas, agora perdendo terreno para o dólar e para o euro (mas não para o iene). Portanto, o ajuste comercial externo mal começou. A piora da balança deve continuar e pressionar mais o real, até porque nada mudou para melhor no cenário mundial que justifique uma revisão positiva de 2013. É tempo de maior circunspecção na política econômica do Brasil.

Ed.198

Comentários

comentários

Posts relacionados

Demanda por Crédito do Consumidor cai 0,7% no 1º semestre, segundo Boa Vista SCPC

A Demanda por Crédito do Consumidor caiu 0,7% no 1º semestre de 2017, em comparação ao 1º semestre de 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação interanual, junho apresentou estabilidade nos dados, enquanto nos valores acumulados em 12 meses (julho de 2016 até junho…

Movimento do Comércio cai 3,2% no 1º semestre, diz Boa Vista SCPC

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, caiu 3,2% no acumulado no ano (1º semestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12…

47% dos consumidores inadimplentes estão muito endividados, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

O nível de endividamento elevado (muito endividado) atinge 47% dos consumidores inadimplentes, ou seja, que estão com o “nome sujo”, de acordo com a pesquisa nacional Perfil do Consumidor Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com cerca de 1.500 respondentes. Em seguida, 26% se dizem mais ou menos endividados,…