Balança tem pior resultado em 18 meses

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

De janeiro a agosto, a balança comercial brasileira registrou um déficit de US$ 3,8 bilhões. Esse é o pior resultado do comércio exterior do Brasil nos oito primeiros meses de um ano desde 1995, quando o saldo foi negativo em 4,1 bilhões. Nos oito meses do ano, as exportações somaram US$ 156,6 bilhões, queda de 2,5%, e as importações atingiram US$ 160,4 bilhões, aumento de 8,7% sobre igual período de 2012. Só o balanço da conta petróleo de janeiro a agosto saltou de US$ 2,5 bilhões em 2012 para US$ 16,3 bilhões nesse ano.

Embora no mês de agosto as exportações tenham superado as importações em US$ 1,2 bilhão, ainda não houve reflexo da desvalorização do real no resultado da balança comercial. A perda de dinamismo das exportações de manufaturados reforçou a queda do saldo comercial acumulado no ano. Importante se observar que a queda das cotações dos principais produtos exportados, como soja, milho, café e minério de ferro, pode reduzir o ganho da desvalorização cambial nas receitas das exportações. Tudo indica que o petróleo vai continuar pressionando a balança comercial. Um saldo comercial positivo em torno de US$ 3 bilhões é factível, a depender da Petrobras.

Ed.262

Comentários

comentários