Banco Central anuncia “o último ajuste” baixista na taxa básica de juros, que fica agora em 7,25%

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores

O Banco Central votou, por maioria simples, num último ajuste nos juros, acumulando 5,25 pontos percentuais de cortes sucessivos.  A taxa fica agora em 7,25%. Ainda é uma taxa bastante alta, se comparada a outros países do mundo, especialmente aquelas economias exportadoras de commodities parecidas conosco, como Austrália e Canadá.  Se deduzida a inflação anual projetada, aparece um juro real algo inferior a 3% ao ano que, mesmo assim, continuaria maior – embora não muito – do que o diferencial de risco-Brasil percebido hoje pelos investidores mundiais. Ou seja, pela primeira vez em muitos anos, desde a administração Armínio Fraga, o Banco Central mostra apetite para tentar praticar “juros normais” na compra e rolagem de papéis públicos.

O que seria normal e convencional, praticar juros em patamar nivelado ao resto do mercado mundial, tem sido recebido por alguns importantes economistas e financistas como se fosse um erro crasso do Banco Central. Esses críticos já erraram feio, no ano passado, ao condenar o presidente Alexandre Tombini, do Banco Central, por “baixar demais os juros, arriscando um descontrole da inflação”. Não houve nada disso. Agora, retomam as críticas, na mesma toada. O mesmo erro de percepção se repete.

Ed.53

Comentários

comentários

Posts relacionados

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,79% em agosto

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados atingiu 1,79% em agosto, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,34 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente a julho (quando o nível foi de 1,90%),…

Para 46% dos consumidores, o Cadastro Positivo tem como principal benefício auxiliar na obtenção de crédito e contratação de financiamentos

Em pesquisa inédita com consumidores de todo o Brasil, a Boa Vista SCPC identificou que para 46% dos entrevistados, o Cadastro Positivo tem como principal objetivo auxiliar na obtenção de crédito e na contratação de financiamentos. Outros 26% acreditam que o banco de dados com informações positivas sobre consumidores classifica de forma mais assertiva e…

Movimento do Comércio sobe 2,2% em agosto

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 2,2% em agosto quando comparado a julho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (setembro de 2016…