BC americano inova ao vincular juro a meta para desemprego

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

Em substituição à meta temporal até então vigente, o Banco Central americano (FED) anunciou ontem que manterá a taxa de juros dos Fed Funds em níveis “excepcionalmente” baixos, entre zero e 0,25%, enquanto a taxa de desemprego permanecer acima de 6,5% (atualmente em 7,7%) e a inflação projetada para os próximos dois anos não exceder 2,5%. Além disso, o FED informou que estenderá para 2013 seu programa de compra de bônus. O volume mensal será de US$ 85 bilhões, sendo US$ 40 bilhões em títulos lastreados em hipotecas e US$ 45 bilhões em títulos de longo prazo.

Embora o FED tenha mitigado as incertezas, levando ao limite do possível como vai agir nos próximos meses, se os EUA caírem no chamado abismo fiscal, mesmo o FED aumentando a compra de ativos, poderá não compensar totalmente seus efeitos.

Ed.89

Comentários

comentários