Bolsas abrem a semana em queda

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

As principais bolsas europeias abriram em queda nesta segunda-feira.  Os investidores reagem a problemas na Espanha e na Itália. Na Espanha, a oposição exige a demissão de Mariano Rajoy após denúncias de corrupção. O apoio dos espanhóis a Rajoy está nos mais baixos patamares desde sua posse. Além disso, dados de desemprego divulgados hoje mostram novo aumento em janeiro. Na Itália, pesquisas de opinião indicam que o ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi encurtou a diferença para apenas cinco pontos percentuais sobre a coligação de esquerda, até então favorita.

Embora os riscos de curto prazo na Europa tenham diminuído, a reação do mercado a notícias como as de hoje, mostra que ainda teremos muita volatilidade pela frente. Diferenças de competitividade entre o norte e sul do continente ainda não foram conduzidas de forma consistente. O forte ajuste econômico traz consequências sociais graves, que podem reacender as dúvidas quanto ao futuro europeu.

Ed.118

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: Demanda por Crédito do Consumidor sobe 4,6% em maio

A demanda por crédito do consumidor subiu 4,6% em maio frente a abril, com o ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve desaceleração da…

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…