Brasil em recessão

Por Thiago Custodio Biscuola, da RC Consultores

O Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre de 2014 registrou forte queda de 0,6% na comparação com o trimestre exatamente anterior (série com ajuste sazonal). O resultado foi ainda pior do que a expectativa do mercado. Como já era esperado, a indústria foi a grande vilã, com queda de 1,5%. Surpreendendo negativamente, os serviços retraíram 0,5%. O segmento agropecuário, que vinha sendo o setor mais dinâmico, também perdeu fôlego, avançando apenas 0,2%. Em relação a igual trimestre de 2013, o PIB recuou 0,9%, fazendo com que a variação em quatro trimestres despencasse de 2,5% no primeiro trimestre para apenas 1,4%.

Devido a efeitos estáticos o resultado do primeiro trimestre, que já havia sido fraco, passou de um ligeiro avanço de 0,2% para um recuo de 0,1%. Com isso fica caracterizada a recessão técnica, que ocorre quando há retração da economia em pelo menos dois trimestres consecutivos. Fato que não ocorria deste o estouro da bolha ao final de 2008. Espera-se por uma melhora modesta da economia neste segundo semestre, que deverá se beneficiar de uma base estatística deprimida. O cenário econômico em 2014, que já se revelava adverso, se deteriorou, agravando ainda mais os desafios da Agenda 2015.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista SCPC reúne especialistas para debater avanços e benefícios econômicos do Cadastro Positivo

A Boa Vista SCPC recebeu autoridades como Oscar Madeddu, do Banco Mundial, João André Pereira, do Banco Central do Brasil e César Calomino, da Equifax do Uruguai, para falar sobre o Cadastro Positivo e os seus impactos econômicos e sociais, inclusive em países em desenvolvimento onde já é uma realidade. Estes convidados também salientaram a…

Recuperação de crédito cai 2,3% no acumulado 12 meses

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 2,3% na variação acumulada em 12 meses (setembro de 2016 até agosto de 2017). A variação mensal com dados dessazonalizados apresentou aumento de 4,5% contra o mês…

Relatório de Crédito – jul/17

O Banco Central do Brasil (BCB) divulgou os dados de crédito referente a julho. A expansão das operações de crédito, até o momento, continua em ritmo moderado. O crescimento do saldo veio levemente abaixo do esperado, com redução na variação anual (caiu 1,6% em junho/17 contra diminuição de 1,7% em jul/17), atingindo R$ 3,1 trilhões,…