Brasil perde competitividade no mercado de tecnologia

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores 

Termina neste final de semana, em São Paulo, a sexta edição da Campus Party Brasil, uma das maiores feiras de inovação, tecnologia e cultura digital do mundo. Estimam-se em oito mil os participantes deste evento, sobretudo jovens, que debaterão a questão da inovação tecnológica, aproveitando o ambiente para desenvolver e viabilizar projetos.

No entanto, o Brasil fica devendo nesta área. Dados divulgados pela ONU mostram que a exportação brasileira no mercado de tecnologia desabou nos últimos dez anos e o país foi ultrapassado por outros emergentes. Hoje a Ásia responde por 64% de toda a exportação mundial de tecnologia. China, Coreia e Taiwan estão entre os maiores exportadores. O déficit na balança comercial do setor de eletroeletrônicos no Brasil quase dobrou em 3 anos,  saltando de US$ 17,4 bilhões em 2009 para US$33,4 bilhões em 2012. A tributação excessiva na mão de obra, nos bens de capital e nos insumos tem feito o Brasil perder competitividade. Esses jovens participantes do evento desejam um Brasil mais competitivo, para transformar suas ideias em empreendimentos.

Ed.117

Comentários

comentários