Competitividade das exportações só virá com planejamento

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ontem a ampliação, para toda a indústria de transformação, do benefício que permite uma redução da alíquota de imposto sobre o lucro obtido no exterior, que cairá dos atuais 34% para 25%.  Segundo o próprio ministro, está medida busca “dar equilíbrio entre as empresas brasileiras e estrangeiras no exterior”.

Num país onde a carga tributária já ultrapassa o nível de 34% do PIB, qualquer redução de impostos deve ser comemorada. No entanto, esta medida não deve de fato resolver a falta de competitividade das exportações brasileiras. Apenas algumas empresas multinacionais brasileiras com escritórios no exterior serão beneficiadas, deixando de lado um universo muito maior da pauta das exportações brasileiras. O aumento da competitividade não será alcançado com medidas pontuais, mas sim com o planejamento de uma política de comércio exterior bem definida e principalmente alinhada com a política de crescimento econômico do País, coisa que hoje não existe.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito sobe 3,0% em janeiro

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base do crédito– apontou elevação de 3,0% na análise mensal contra dezembro, descontados os efeitos sazonais. Já na variação acumulada em 12 meses apresentou alta de 2,7%, enquanto na análise interanual (mesmo mês de 2016) houve…

81% dos consumidores esperam que em 2017 a relação entre recebimento e gastos melhore, segundo Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (81%) na Pesquisa Perfil do Inadimplente, da Boa Vista SCPC, espera que em 2017 a relação entre recebimentos e gastos esteja melhor do que a existente no 4º trimestre de 2016, período no qual o levantamento foi elaborado contendo a participação de consumidores de todo o país. Em dezembro de 2015,…

CDC completa 27 anos e representa uma conquista de consumidores e de empresas

Março é um mês especial para os consumidores (e para as empresas). É que no dia 11, há 27 anos, entrou em vigor o Código de Defesa do Consumidor (CDC). A Lei 8.078 foi assinada pelo então presidente Fernando Collor em setembro de 1990, determinando que entrasse em vigor seis meses depois, no dia 11…