Copa freou vendas no varejo em junho

Por Thiago Custodio Biscuola, da RC Consultores

Após ligeira alta em maio, as vendas no comércio varejista, segundo o IBGE, caíram 0,7% em junho frente ao mês anterior na série livre de influências sazonais. Em relação a igual mês de 2013, houve incremento de apenas 0,8%. O varejo ampliado (incorpora as vendas do grupo veículos e motos, partes e peças e do grupo material de construção), por sua vez, declinou 3,6% frente a maio. No ano, o varejo restrito acumula alta de 4,2%, ritmo superior ao verificado no primeiro semestre de 2013 (+ 3,0%). Em 12 meses encerrados em junho, a taxa de crescimento ficou em 4,83%, desacelerando ligeiramente.

O fraco resultado do mês é explicado, em parte, pela Copa do Mundo, que reduziu o número de dias úteis e a quantidade de horas em que o varejo ficou aberto, principalmente nos dias de jogos da seleção brasileira, desestimulando as pessoas a saírem às compras. Outro fator importante é o firme resfriamento por que tem passado o mercado de trabalho nos últimos meses. A economia brasileira gerou cerca de 189 mil vagas de emprego formal no segundo trimestre deste ano, nível muito inferior ao verificado em igual período de 2012 e 2013, quando foram criadas 477 mil e 392 mil, respectivamente. A queda da confiança, crédito mais restritivo e juros elevados reduziram o ímpeto dos consumidores. O segundo semestre reserva um cenário menos favorável ao varejo. Contudo, o crescimento deste ano tende a ser similar aos 4,3% verificados em 2013.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…

Movimento do Comércio sobe 2,7% em maio, diz Boa Vista SCPC

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 3,0%…