Crescimento econômico ainda é incerto

Por Marcel Augusto Caparoz, da RC Consultores 

O Banco Central divulgou hoje pela manhã oc de Abril (índice de atividade), com aumento de 0,84% na comparação mensal, surpreendendo parte do mercado, que esperava alta de apenas 0,6%. Os incrementos da indústria de transformação e do varejo em abril contribuíram para a manutenção do ritmo de crescimento da atividade no país, que acumulou alta nos últimos 12 meses de 1,66%.

Os avanços registrados pela indústria e pelo varejo entre março e abril foram fortemente influenciados pelos incentivos dados ao setor automotivo e aos investimentos. Tais estímulos, como desoneração do IPI para automóveis e redução dos juros para aquisição de caminhões e de máquina e equipamentos podem dar fôlego no curto prazo, mas não são capazes de sustentar uma trajetória positiva para a economia no médio prazo. A recente desvalorização cambial pode favorecer a indústria nacional em 2013, porém a consequente alta dos custos dos investimentos será mais um entrave a tão necessária melhora na eficiência produtiva, que já enfrenta graves problemas nas áreas de infraestrutura, tributária, trabalhista dentre outras no Brasil.

Ed.206

Comentários

comentários