Custo da dívida pública brasileira permanecerá elevado

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

Na última sexta-feira o Bacen divulgou o resultado fiscal consolidado do setor público para o ano de 2013, registrando superávit primário de R$ 91,3 bi, o que representa 1,90% do PIB. Tal resultado ficou muito abaixo dos 3,1% do PIB estipulados pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) no início de 2013, assim como dos 2,3% esperado pelo Governo. Este foi o resultado mais baixo da série histórica, que teve início em 2001. O Governo Central foi responsável por 82% do esforço para geração do superávit em 2013, enquanto os governos regionais contribuíram com 18%.

No entanto, tal esforço não foi suficiente para o pagamento total dos juros da dívida brasileira, que em 2013 atingiu R$ 248,8 bi (5,2% do PIB), resultando num déficit nominal de R$ 157,5 bi, o equivalente a 3,28% do PIB de 2013. Em 2012 o déficit nominal foi de 2,48% do PIB. O atual processo de elevação das taxas de juros nos países emergentes, inclusive no Brasil, com a SELIC podendo alcançar o patamar de 11,25% no final de 2014, elevará ainda mais o já desproporcional custo da dívida brasileira. Dentre os principais países membros da OCDE, em 2012, o Brasil só ficava atrás da Itália em relação ao nível de encargos da dívida pública.

Ed.356

Comentários

comentários

Posts relacionados

Para 46% dos consumidores, o Cadastro Positivo tem como principal benefício auxiliar na obtenção de crédito e contratação de financiamentos

Em pesquisa inédita com consumidores de todo o Brasil, a Boa Vista SCPC identificou que para 46% dos entrevistados, o Cadastro Positivo tem como principal objetivo auxiliar na obtenção de crédito e na contratação de financiamentos. Outros 26% acreditam que o banco de dados com informações positivas sobre consumidores classifica de forma mais assertiva e…

Movimento do Comércio sobe 2,2% em agosto

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 2,2% em agosto quando comparado a julho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (setembro de 2016…

Boa Vista SCPC reúne especialistas para debater avanços e benefícios econômicos do Cadastro Positivo

A Boa Vista SCPC recebeu autoridades como Oscar Madeddu, do Banco Mundial, João André Pereira, do Banco Central do Brasil e César Calomino, da Equifax do Uruguai, para falar sobre o Cadastro Positivo e os seus impactos econômicos e sociais, inclusive em países em desenvolvimento onde já é uma realidade. Estes convidados também salientaram a…