Déficit fiscal americano salta 22% em outubro e assusta

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores 

Por trás das deliberações políticas conduzidas por Obama sobre o “abismo fiscal”, está a preocupação crescente do mercado e dos políticos com a marcha dos gastos correntes nos EUA. Em outubro, primeiro mês da execução do Orçamento 2012/2013, o déficit mensal saltou 22% sobre igual mês de 2011. Enquanto a arrecadação cresceu bem, em 13% sobre outubro de 2011, as despesas aumentaram mais rápido ainda, em 16,4%. O número absoluto do déficit assusta: US$ 120 bi em apenas um mês, projetando mais US 1 trilhão anual, sobre os trilhões de déficit já incorridos nos quatro últimos anos. Com isso, a dívida federal americana assume uma trajetória insustentável.

A maior preocupação do mercado, que o setor político começa a capturar, é com o futuro serviço dessa enorme dívida, que já supera US$ 16 trilhões (mais de 100% do PIB). Hoje o custo de rolar a dívida é suportável porque os juros são próximos de 2% ao ano, na média das várias maturidades. A perspectiva de os EUA virarem um país de confiança limitada em sua capacidade de pagamento será testada nas negociações em curso do Congresso americano com a Casa Branca. Se Obama falhar no convencimento ao mercado, não apresentando uma proposta de ajuste fiscal clara e persuasiva, arrisca mais do que apenas cair no abismo fiscal; ele pode ser responsável por uma inversão na coragem do mercado em continuar comprando títulos da dívida americana. Ai seria o abismo financeiro. Os primeiros sinais dessa recusa do mercado começam a aparecer entre os investidores estrangeiros, atualmente ainda os maiores compradores de papéis emitidos por Tio Sam.

Ed.72

Comentários

comentários

Posts relacionados

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…

Movimento do Comércio sobe 2,7% em maio, diz Boa Vista SCPC

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 3,0%…