Desaquecimento da construção civil se ampliou em setembro

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

Segundo a sondagem realizada pela Confederação Nacional da Indústria – CNI – a atividade no setor da construção civil no mês de setembro registrou 42,3 pontos, em uma escala na qual valores abaixo dos 50 pontos indicam retração. O desempenho foi ainda pior que o obtido em agosto, quando o índice ficou em 43 pontos. De acordo com a sondagem, a margem de lucro operacional e a situação financeira das empresas do setor também ficaram menos satisfatórias no mês. O uso da capacidade instalada ficou em 67%. Segundo a sondagem, também ampliou-se o ritmo de demissões na indústria de construção civil. Numa escala na qual 50 pontos significa a manutenção de vagas no setor, o indicador registrou 43,1 pontos, o que significa uma queda no emprego mais intensa do que a verificada em agosto, quando o índice ficou em 43,5 pontos.

A sondagem demonstra expectativas declinantes em relação ao desempenho atual e futuro do setor de construção civil. Dados do consumo de cimento corroboram a fraca atividade do setor. Os dois segmentos da construção, a indústria imobiliária e as obras de infraestrutura, não sinalizam sinais de melhora no curto e médio prazos. Além dos problemas há muito apontados como limitadores do crescimento do setor, como a carga tributária excessiva, falta de trabalhadores qualificados, custo de mão de obra e juros altos, agora se junta a queixa da deficiência de crédito e fraca demanda, esta em razão do cenário econômico que vem forçando as famílias a agir com mais cautela e o governo a aplicar menos recursos em obras de infraestrutura.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…

Movimento do Comércio sobe 2,7% em maio, diz Boa Vista SCPC

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 3,0%…