Economia chinesa mostra força e comércio surpreende

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores

O comércio exterior chinês voltou a mostrar recuperação, especialmente em dezembro. As exportações saltaram 14,1% sobre o mesmo mês em 2011, enquanto as importações também tiveram bom desempenho, de mais 6% sobre dezembro de 2011. Isso resultou em um saldo comercial, só em dezembro último, de US$31bi, quase o dobro da balança comercial anual do Brasil. A China também voltou firme ao mercado de commodities, interrompendo a tendência de queda nos preços de minerais e metais, como ferro e cobre.

A indicação desse comportamento é um PIB chinês crescendo 8% em 2013, portanto acima do nosso número estimado de 7%. Começam a aparecer evidências de um ano novo com melhor nivel de atividade do que se poderia antecipar pelos problemas fiscais e de dívidas públicas nos EUA e Europa. Embora cedo para se confirmar, a economia mundial pode ter um incio de recuperação em 2013 e isso favorece certamente ao Brasil, cujo desempenho de PIB em 2012 foi lamentável.

Ed.102

Comentários

comentários