Economia é o centro do debate

Por Marcel Caparoz e Thiago Biscuola, da RC Consultores

O debate ocorrido ontem entre os representantes das duas forças políticas que disputam o segundo turno das eleições presidenciais, o atual ministro da Fazenda Guido Mantega e o ministro a ser indicado ao posto pelo candidato Aécio Neves, Armínio Fraga, abordou os principais temas econômicos do Brasil, contrapondo realizações do passado e desafios para o futuro.

Os representantes apresentaram conceitos diferentes, porém complementares. O atual ministro da Fazenda se mostrou mais adepto ao prolongamento das medidas pontuais e anticíclicas, capazes de reduzir o impacto dos ajustes macroeconômicos nas famílias e nos setores estratégicos do País. Em contrapartida, Armínio Fraga defendeu a adoção de medidas e reformas de caráter estrutural, sugerindo uma maior transparência e previsibilidade da economia. Embora as ações pontuais anticíclicas tenham amenizado os impactos da crise na economia doméstica, os efeitos destas ferramentas parecem ter se esgotado. Medidas de cunho estrutural serão fundamentais para elevar a eficiência e a capacidade produtiva do País, garantindo que os comemorados ganhos sociais, iniciados no governo FHC e ampliados durante o mandato de Lula, não sejam perdidos ao longo do tempo.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Uso de certificado digital na entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física garante segurança e agilidade aos contribuintes

Contribuintes com rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano de 2016 precisam entregar, obrigatoriamente, até o dia 28 de abril a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física – DIRF 2017. Para tornar essa obrigação junto à Receita Federal mais simples, rápida e prática, com a segurança da transmissão de informações pelo ambiente online,…

Maioria dos consumidores afirma ter perfil equilibrado quanto aos seus hábitos de consumo, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (59%) em pesquisa inédita desenvolvida pela Boa Vista SCPC afirma ter um perfil equilibrado quando questionada sobre os seus hábitos de compra. Outros 28% dizem ter perfil conservador, e 13% afirmam ser consumistas. O levantamento da Boa Vista SCPC, elaborado com 1.169 entrevistados, em todo o Brasil, no período entre 31…

Parceria ADASP com a Boa Vista SCPC possibilita a ampliação de resultados

A Boa Vista SCPC tem parceria com mais de 2.200 entidades de classes representativas em todo o Brasil. Destaca-se também pela inovação e contínuo investimento em tecnologia para desenvolvimento de soluções que antecipem as principais demandas do mercado. Possui um time com centenas de profissionais especializados em modelagem estatística de informações, o que garante produtos…