Economia japonesa recua 3,5% em Setembro

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores 

O Produto Interno Bruto japonês contraiu-se 3,5% entre julho e setembro em relação ao mesmo período de 2011, o que representa a primeira queda em três trimestres e a maior desde março do ano passado. Em relação ao trimestre anterior, o PIB japonês registou uma queda de 0,9 %, segundo dados oficiais.

A economia nipônica teve um crescimento relativamente vigoroso no primeiro semestre, com a produção industrial estimulada pela reconstrução das áreas devastadas pelo terremoto seguido da tsunami de março de 2011, mas a queda da demanda da China e a persistência da crise na Europa afetaram a economia no segundo semestre. As perspectivas para os próximos trimestres não são animadoras em função da disputa territorial do Japão com a China, o que tem provocado boicotes não oficiais a produtos japoneses. Além disso, um impasse com os partidos de oposição para aprovar medidas para a emissão de bônus para financiar o enorme déficit fiscal, pode levar o Japão a enfrentar um abismo fiscal.

Outras economias asiáticas voltadas à exportação, como Coreia do Sul, Cingapura e Taiwan,  também estão sofrendo com a demanda fraca da China e da Europa. Mais uma região que não deve contribuir para uma melhora do cenário em 2013.

Ed.69

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,5% em julho

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,5% em julho quando comparado a junho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (agosto de 2016…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,90% em julho

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos), como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 1,90% em julho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,31 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve alta frente ao mês anterior (em junho o…

PNAD: Rendimentos apresentam leve melhora no 2T17

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), os rendimentos reais dos trabalhadores apresentaram melhora em todas as regiões quando avaliadas os valores acumulados em 4 trimestres. A Região Nordeste registrou a primeira marcação positiva (1,6%), ao lado da região Sudeste (0,1%) e Centro Oeste (0,8%). Em relação ao mesmo período…