Empréstimos dos bancos espanhóis ao BCE mostram agravamento da crise

José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O Banco da Espanha divulgou hoje que os pedidos de financiamento dos bancos espanhóis ao BCE alcançaram em julho € 402 bilhões. Há um ano a dívida líquida dos bancos espanhóis ao BCE era de € 52 bilhões. Embora o peso da banca espanhola no sistema financeiro europeu gire em torno de 10%, os pedidos de financiamento representam 32% do total que as entidades financeiras europeias têm pedido ao BCE, valor que em julho era de € 1,23 trilhão.

O forte crescimento nos últimos meses dos empréstimos dos bancos espanhóis junto ao BCE mostra a intensidade do agravamento da crise. O refinanciamento das carteiras dos bancos espalha no tempo os efeitos de um ajuste que ainda precisa ser realizado. Esta é uma pendência estrutural que compromete definitivamente o cenário do ano corrente e do próximo.

Ed.07

Comentários

comentários

Posts relacionados

Demanda por Crédito do Consumidor cai 4,0% no 1º trimestre, segundo Boa Vista SCPC

Dados nacionais da Boa Vista SCPC apontam que a Demanda por Crédito do Consumidor caiu 4,0% no 1º trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 9,3%,…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,29% em março, segundo Boa Vista SCPC

No mesmo mês do ano anterior, o percentual foi de 2,59% 20 de abril 2017 – O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,29% em março, registrando diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,59%. O que representa menos cheques…

Vendas para a Páscoa cresceram 2,2% em 2017, segundo Boa Vista SCPC

Dados da Boa Vista SCPC mostraram que em 2017 as vendas do comércio para a Páscoa cresceram 2,2% quando comparadas ao mesmo período do ano anterior. Em 2016 as vendas apresentaram queda de 5,8% e em 2015 a retração foi menos intensa (-0,3%). O resultado deste ano é o segundo negativo da série histórica, que…