Euro continua a se valorizar

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

Ontem o dólar atingiu seu nível mais baixo em relação ao euro desde novembro de 2011, ao ser negociado a US$ 1,359. Hoje a moeda está sendo negociada a US$ 1,355. Ao longo das últimas três semanas, o euro se valorizou 4% em relação ao dólar.

Ao final da reunião de política monetária de ontem, o comunicado do Fed em que reafirma seu compromisso de compra de títulos, mantendo sua política de flexibilização monetária, leva o mercado a acreditar que o dólar ainda vai continuar a se desvalorizar no curto prazo. Essa valorização do euro não ajuda em nada a economia da região. Euro mais valorizado dificulta as exportações, tanto da Alemanha como das demais economias periféricas que necessitam de crescimento para acelerar seus ajustes.

Ed.116

Comentários

comentários

Posts relacionados

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…

Número de novas empresas sobe 5,1% no 3º trimestre

No 3º trimestre de 2017 o número de novas empresas cresceu 5,1% em relação ao trimestre anterior, segundo levantamento da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com abrangência nacional. Desta forma, os valores acumulados no ano (janeiro a setembro), quando comparados ao mesmo período do ano anterior, mantiveram-se positivos, passando de um…

Vendas para o dia das crianças sobem 2,7% em 2017

Dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) mostram que em 2017 as vendas do comércio para o dia das crianças aumentaram 2,7% quando comparadas aos resultados de 2016. Dessa forma, o indicador para data comemorativa tornou a subir após 2 anos consecutivos de queda, quando variou -4,2% em 2016 e -3,4%…