Europa continua com fraco desempenho econômico

Por José Valter Martins de Almeida  

Relatório divulgado ontem pela Eurostat (agência estatística da União Europeia) apontou uma retração do PIB na região de 0,6% no quarto trimestre de 2012 em relação ao trimestre anterior.  Foi o pior desempenho em quase quatro anos, com o terceiro declínio trimestral consecutivo. O resultado, pior que o esperado, foi pressionado pela quebra de atividade econômica da Alemanha (-0,6%), França (-0,3%) e Itália (-0,9%). Grécia e Portugal tiveram as maiores quedas.

Esse resultado mostra que a melhora nos mercados financeiros, reflexo da alta liquidez promovida pelos Bancos Centrais das maiores economias, não chegou às atividades de negócios. O desemprego recorde na zona do euro pesa sobre os gastos dos consumidores. Medidas de austeridade fiscal arrefecerão os gastos dos Estados. Os custos dos empréstimos para as empresas permanecem elevados em vários países, sobretudo os do sul. Tudo indica que o resultado em 2013 continuará sendo negativo. Diferenças importantes do resultado econômico entre o norte e o sul poderão se agravar ainda mais este ano.

Ed.124

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,5% em julho

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,5% em julho quando comparado a junho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (agosto de 2016…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,90% em julho

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos), como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 1,90% em julho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,31 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve alta frente ao mês anterior (em junho o…

PNAD: Rendimentos apresentam leve melhora no 2T17

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), os rendimentos reais dos trabalhadores apresentaram melhora em todas as regiões quando avaliadas os valores acumulados em 4 trimestres. A Região Nordeste registrou a primeira marcação positiva (1,6%), ao lado da região Sudeste (0,1%) e Centro Oeste (0,8%). Em relação ao mesmo período…