Europa enxerga recessão e BC brasileiro se ajusta ao cenário

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores

O Bundesbank, autoridade monetária alemã, cortou a estimativa do PIB para a Alemanha neste ano e no próximo. O carro chefe da Europa pode entrar em recessão durante o inverno europeu. A perspectiva cíclica para a economia da Alemanha piorou e há indícios de queda na atividade econômica no último trimestre de 2012 e no primeiro de 2013. O significado dessa estimativa para toda a zona do Euro não poderia ser mais preocupante. A Europa conta com a força remanescente da Alemanha para absorver desempregados, prover recursos fiscais aos demais parceiros e realizar compras nesses mercados. A Alemanha em recessão não é perspectiva boa para o mundo. O Bundesbank cortou o crescimento da Alemanha em 2013 de 1,6% (junho) para 0,4%. E o crescimento em 2012 de 1,0% para 0,7%.

Aqui, o BC brasileiro anunciou que a taxa básica ficará em 7,25% “por um período prolongado”. A coragem do BC em colocar na ata do COPOM tal projeção reflete menos as condições internas de inflação e PIB, e muito mais o estado de desalento da economia mundial, que está a exigir uma conduta folgada da política monetária do Bacen durante o decorrer de 2013. Estimamos o PIB 2013 do Brasil em apenas 3%, contra a estimativa oficial de 4% a 4,5%.

Ed.85

Comentários

comentários