Excesso de liquidez mundial gera distorções no mercado

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O programa de compra de bônus americano teve ontem mais um corte de US$ 10 bilhões, reduzindo as injeções mensais de recursos na economia para US$ 65 bilhões. A decisão tomada pelo Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed) foi unânime e foi fundamentada no avanço positivo dos indicadores econômicos nos últimos trimestres de 2013, segundo comunicado divulgado pelo próprio comitê.

Com a redução do programa de injeção de recursos, temia-se uma alta dos juros de longo prazo nos EUA, o que prejudicaria a ainda frágil recuperação econômica do país. E aqui está a contradição. A diminuição das injeções na economia gerou um certo pânico nos gestores de recursos, o que provocou um aumento da turbulência dos emergentes, tendo como consequência a fuga de capitais para ativos de menor risco. O excesso de liquidez mundial provocou uma corrida para os treasuries americanos, levando as cotações para baixo. Ontem os títulos de 10 anos dos EUA estavam cotados a 2,69% a.a., uma queda de 31 pontos bases em relação ao início do mês, quando estavam a 3,00% a.a. Essa distorção é fruto do excesso de liquidez mundial. A volatilidade nos mercados financeiros promete se estender por algum tempo.

Ed.354

Comentários

comentários

Posts relacionados

Demanda por Crédito do Consumidor cai 0,7% no 1º semestre, segundo Boa Vista SCPC

A Demanda por Crédito do Consumidor caiu 0,7% no 1º semestre de 2017, em comparação ao 1º semestre de 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação interanual, junho apresentou estabilidade nos dados, enquanto nos valores acumulados em 12 meses (julho de 2016 até junho…

Movimento do Comércio cai 3,2% no 1º semestre, diz Boa Vista SCPC

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, caiu 3,2% no acumulado no ano (1º semestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12…

47% dos consumidores inadimplentes estão muito endividados, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

O nível de endividamento elevado (muito endividado) atinge 47% dos consumidores inadimplentes, ou seja, que estão com o “nome sujo”, de acordo com a pesquisa nacional Perfil do Consumidor Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com cerca de 1.500 respondentes. Em seguida, 26% se dizem mais ou menos endividados,…