Extremistas crescem no Parlamento Europeu

José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

Eleitores de 28 países da União Europeia terminaram de eleger neste domingo os 751 representantes para o Parlamento Europeu. Os partidos pró-europeus e de centro-direita foram os vencedores: ficaram com 212 lugares. Os socialistas e sociais-democratas ficaram com 186 cadeiras. No entanto, a extrema-direita e partidos eurocéticos ganharam força. A extrema-direita saiu vencedora na Grã-Bretanha e na Dinamarca, avançou na Áustria e na Hungria e deverá ter representantes de partidos neonazistas da Grécia e da Alemanha. Mas a França foi o destaque com a xenófoba Frente Nacional, partido de extrema-direita, tendo um em cada quatro votos (25%).

O resultado, ainda preliminar, aponta para o pior golpe ao projeto de integração regional da UE. A população está impaciente, e em muitos países isso é compreensível. A insatisfação europeia com as políticas de austeridade do bloco e a desilusão da população com a classe política resultou no avanço da extrema-direita, movimentos populistas e mesmo da extrema-esquerda, em alguns países, como a Grécia. Sob o ponto de vista macroeconômico essa tendência à direita pode significar mercados mais protegidos e tendências mais deflacionistas. O cenário tem muita semelhança com o dos anos 30. O Banco Central Europeu está atento e é provável que na reunião da próxima semana tome medidas expansionistas. Hoje o presidente do BCE avisou que “não está resignado em permitir a manutenção da inflação demasiado baixa durante demasiado tempo”, sinalizando também que o timing é o elemento chave na resposta da política monetária.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Número de novas empresas aumentou 6,6% no 1º trimestre de 2017, segundo Boa Vista SCPC

No 1º trimestre de 2017 o número de novas empresas cresceu 6,6% em relação ao mesmo período de 2016 (análise interanual), segundo levantamento da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com abrangência nacional. Em relação ao 4º trimestre de 2016 houve aumento de 29,2%. Forma jurídica Na análise por classificação de forma…

Inadimplência das empresas inicia 2017 com queda de 0,3%, diz a Boa Vista SCPC

A inadimplência das empresas em todo o país caiu 0,3% no 1º trimestre de 2017 quando comparada ao mesmo trimestre do ano anterior, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Depois de três anos consecutivos de alta do indicador na comparação interanual (1º tri de 2017 contra o…

Boa Vista SCPC: inadimplência do consumidor paulistano caiu 4,3% no 1º trimestre

A inadimplência do consumidor na cidade de São Paulo teve queda de 4,3% no acumulado do ano (1º trimestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados da Boa Vista SCPC. Na comparação interanual (março-17 contra março-16), a inadimplência retraiu 8,4%. Contra o mês anterior (março-17 contra fevereiro-17) houve…