Extremistas crescem no Parlamento Europeu

José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

Eleitores de 28 países da União Europeia terminaram de eleger neste domingo os 751 representantes para o Parlamento Europeu. Os partidos pró-europeus e de centro-direita foram os vencedores: ficaram com 212 lugares. Os socialistas e sociais-democratas ficaram com 186 cadeiras. No entanto, a extrema-direita e partidos eurocéticos ganharam força. A extrema-direita saiu vencedora na Grã-Bretanha e na Dinamarca, avançou na Áustria e na Hungria e deverá ter representantes de partidos neonazistas da Grécia e da Alemanha. Mas a França foi o destaque com a xenófoba Frente Nacional, partido de extrema-direita, tendo um em cada quatro votos (25%).

O resultado, ainda preliminar, aponta para o pior golpe ao projeto de integração regional da UE. A população está impaciente, e em muitos países isso é compreensível. A insatisfação europeia com as políticas de austeridade do bloco e a desilusão da população com a classe política resultou no avanço da extrema-direita, movimentos populistas e mesmo da extrema-esquerda, em alguns países, como a Grécia. Sob o ponto de vista macroeconômico essa tendência à direita pode significar mercados mais protegidos e tendências mais deflacionistas. O cenário tem muita semelhança com o dos anos 30. O Banco Central Europeu está atento e é provável que na reunião da próxima semana tome medidas expansionistas. Hoje o presidente do BCE avisou que “não está resignado em permitir a manutenção da inflação demasiado baixa durante demasiado tempo”, sinalizando também que o timing é o elemento chave na resposta da política monetária.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…

Movimento do Comércio sobe 2,7% em maio, diz Boa Vista SCPC

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 3,0%…