Falta de competitividade afeta exportações da indústria

Por Augusto Cattoni / José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O déficit da indústria de transformação se aprofundou no primeiro trimestre. O resultado negativo foi de US$ 16,3 bilhões no período, US$ 3 bilhões maior que o déficit dos primeiros três meses de 2012. A importação, com elevação de 3% no período, contribuiu para o resultado, mas a queda de 5% nos embarques da indústria foi mais determinante.

O nó do problema é antigo: a falta de competitividade da indústria. De acordo com o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI), houve queda de exportação em todos os grupos. Os de média-alta e os de média-baixa tecnologia tiveram queda que alcançou US$ 16,4 bilhões no primeiro trimestre. Os dois grupos incluem setores como máquinas e equipamentos, veículos, produtos químicos, borracha e produtos plásticos. A dificuldade de reação da indústria na exportação está muito relacionada aos custos sistêmicos do país. O único momento em que as exportações industriais brasileiras foram competitivas foi quando a moeda nacional estava extremamente desvalorizada há várias décadas, mas isso não constituiu um mérito da indústria.

Ed.176

Comentários

comentários

Posts relacionados

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…

Movimento do Comércio sobe 2,7% em maio, diz Boa Vista SCPC

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 3,0%…