FED projeta aumento mais acentuado da taxa de juros

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O FED anunciou ontem que encerrará o programa de compra de títulos em outubro, mas manteve a orientação de que os juros de curto prazo permanecerão baixos por um “tempo considerável” depois do programa terminar. O FED também fez novas estimativas para as taxas de fundos federais, aumentando a projeção da taxa mediana dos fundos para 1,375% ao final de 2015, contra 1,125% no relatório anterior.

A decisão da política monetária do FED anunciada ontem levou volatilidade aos mercados. Embora o comunicado do FED tenha mostrado cautela em relação ao time da elevação dos juros, as projeções feitas pelo banco central americano foram agressivas, indicando uma subida mais forte de que as estimativas dos dirigentes divulgadas em junho. Essas projeções fizeram os retornos dos Treasuries americanos de dez anos abrirem hoje a 2,64%. Há um mês esses títulos estavam cotados a 2,30%. Os temores de um aumento de juros nos EUA estão levando gestores de fundos a reduzir seus investimentos em mercados emergentes. Países emergentes como o Brasil sofrerão impactos importantes com essa perspectiva da elevação mais acentuada dos juros nos EUA: as moedas sofrerão desvalorização, as taxas de juros nos mercados monetários subirão e os preços das commodities cairão. Esse é o cenário para 2015.

Comentários

comentários