Forte alta dos estoques mundiais de grãos

Por Paulo Rabello de Castro e Marcel Caparoz, da RC Consultores

Os estoques mundiais de grãos deverão crescer 8% na safra 14/15, de acordo com o levantamento divulgado ontem pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA). Destaque para Soja em Grão e Milho, cuja alta dos estoques finais serão de respectivamente 28% e 10%. Tal comportamento é explicado pela supersafra de grãos nos EUA, que deverá elevar sua produção de Soja em 16% e manter a já elevada produção do milho.

A influência destes números já são sentidos nas cotações destas commodities. O índice CRB, que contempla uma cesta de diversas commodities, registra queda de 6% em pouco mais de um mês. O preço do milho no mercado internacional já contabiliza redução de 30% desde o final de abril. Este movimento de ajuste nos preços foi potencializado pela redução do programa de estímulos à economia americana. A boa notícia é que a inflação aqui no Brasil terá uma pressão a menos com a queda dos preços dos alimentos. Já a má notícia é que a renda gerada pelo setor agropecuário será menor e as contas do setor externo permanecerão enfraquecidas com um menor saldo comercial.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…