Forte alta dos estoques mundiais de grãos

Por Paulo Rabello de Castro e Marcel Caparoz, da RC Consultores

Os estoques mundiais de grãos deverão crescer 8% na safra 14/15, de acordo com o levantamento divulgado ontem pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA). Destaque para Soja em Grão e Milho, cuja alta dos estoques finais serão de respectivamente 28% e 10%. Tal comportamento é explicado pela supersafra de grãos nos EUA, que deverá elevar sua produção de Soja em 16% e manter a já elevada produção do milho.

A influência destes números já são sentidos nas cotações destas commodities. O índice CRB, que contempla uma cesta de diversas commodities, registra queda de 6% em pouco mais de um mês. O preço do milho no mercado internacional já contabiliza redução de 30% desde o final de abril. Este movimento de ajuste nos preços foi potencializado pela redução do programa de estímulos à economia americana. A boa notícia é que a inflação aqui no Brasil terá uma pressão a menos com a queda dos preços dos alimentos. Já a má notícia é que a renda gerada pelo setor agropecuário será menor e as contas do setor externo permanecerão enfraquecidas com um menor saldo comercial.

Comentários

comentários