Forte queda da bolsa de Tóquio confirma a alta volatilidade dos mercados

Por José Valter Martins de Almeida,  da RC Consultores

O índice de atividade do setor manufatureiro da China, medido pelo HSBC, recuou para 49,6 pontos, ante 50,4 pontos em abril. O nível abaixo de 50 pontos indica contração de expansão da atividade. Também ontem, Bernanke admitiu que o Federal Reserve dos EUA poderá abrandar o ritmo de compras de ativos como forma de apoiar a economia.  A combinação dessas duas notícias foi a justificativa para a bolsa de Tóquio recuar 7,3%. Foi a mais forte correção desde março de 2011, quando o Japão sofreu um terremoto e um tsunami.

A queda de 7,3% da bolsa de Tóquio indica a alta volatilidade dos mercados. Como a RC Consultores tem alertado, ela deve permanecer alta. Os mercados continuam muito líquidos, com poucas alternativas onde aplicar. A frágil retomada da economia mundial está baseada em injeções maciças de dinheiro pelos Bancos Centrais.

Ed.191

Comentários

comentários