IDH do Brasil melhora, mas ritmo de crescimento diminui

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

Dados divulgados hoje no relatório de 2014 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – Pnud – com base em números referentes ao ano de 2013 apontam o Brasil no grupo de países com desenvolvimento humano alto. Os países são ordenados nas faixas de IDH – Índice de Desenvolvimento Humano – muito alto, alto, médio e baixo. No total de 187 países analisados, o Brasil fica em 79º lugar, com um índice de 0,744. A escala do IDH vai de 0 a 1, quanto mais próximo de 1, melhor o desempenho do país. O IDH é calculado anualmente com base em três componentes: expectativa de vida, educação e renda. O IDH mais alto é da Noruega com 0,944, seguido da Austrália com 0,933 e Suíça com 0,917.

O Brasil está bem colocado entre os BRICS. Ocupa a segunda posição. A Rússia lidera com o índice 0,778, no 57º no ranking global. A terceira posição fica com a China, com índice de 0,719, na 91º no ranking global, seguido da África do Sul e Índia, classificados no ranking global com a 118º e 135º posição, respectivamente. Apesar de ter avançado para o 79º lugar, o Brasil perdeu quatro posições entre 2008 e 2013. A perda de posição no ranking indica que o ganho do Brasil está mais lento que o de outros países. Entre 1990 e 2000 o Brasil registrou aumento médio de 1,10% no IDH por ano, ritmo que caiu para 0,67% no período entre 2000 e 2013.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…