Índice de Confiança do Consumidor recua em janeiro

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A Fundação Getúlio Vargas divulgou hoje o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) de janeiro, que recuou 2,1% em relação a dezembro de 2013 na série com ajuste sazonal. O índice (108,9 pontos) é o mais baixo desde junho de 2009, e se mantém abaixo da média histórica de 115,9 pontos pelo décimo primeiro mês consecutivo. A maior contribuição para o recuo do ICC em janeiro foi o Índice de Expectativas (IE), que recuou 2,6% entre janeiro de 2014 e dezembro de 2013.

Depois de ficar estável nos dois últimos meses, a avaliação dos consumidores com relação à economia voltou a piorar. Segundo a FGV, a proporção de consumidores que avaliam a situação como boa saiu de 15,6% para 14,2%, enquanto a dos que consideram ruim passou de 33,8% para 35,7%. Importante destacar que essa percepção de piora se dá com o nível de desemprego historicamente baixo, em torno de 4,5%, com inadimplência controlada e com renda real crescendo acima da produtividade. A inflação persistentemente alta já deve estar influindo na piora da expectativa dos consumidores. O consumo das famílias terá contribuição menor no crescimento do PIB deste ano.

Ed.351

Comentários

comentários