Índice de confiança melhora na zona do euro, mas problemas ainda persistem

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A confiança dos investidores na zona do euro melhorou segundo o indicador de sentimento Sentix, mas ainda continua no território negativo. O índice na região subiu de 12,6 negativos em julho para 4,9 negativos em agosto. Segundo o relatório do Sentix, os “bancos centrais são cada vez mais os motores da economia, através de medidas de liquidez e condições de refinanciamento mais fáceis”.

Esse resultado deve ser lido com cuidado. A RC Consultores prevê um PIB negativo na região de 0,8%. Ainda que o presidente do BCE, Mario Draghi afirme que “o pior já passou” e que “os dados básicos da zona do euro, como inflação, balanço de conta corrente e déficits públicos, sejam melhores dos que os EUA”, a situação europeia se agrava. Grécia, Portugal, Espanha e Itália continuam preocupando. Enquanto não forem renegociadas as dívidas de famílias, empresas e de países com comprometimento excessivo, e com reduções corajosas de valor, restará impossível romper o ciclo vicioso que amarra a economia produtiva nos países centrais endividados.

Ed.241

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…