Indústria recua novamente em abril

Por Thiago Custódio Biscuola, da RC Consultores

A produção industrial recuou 0,3% em abril frente a março na série livre de influências sazonais. Em relação a igual mês de 2013, houve queda de 5,8%, o maior declínio desde setembro de 2009. Neste ano o setor já acumula queda de 1,2% frente ao primeiro quadrimestre do ano passado. Outro indicador que demonstra a desaceleração da indústria é o crescimento acumulado nos últimos 12 meses, cuja variação em abril atingiu apenas 0,8%, contra 2,1% registrado em março.

O segmento que mais tem sofrido é o de Bens de Capital. Após o segmento apresentar sensível crescimento em 2013, este ano já acumula retração de 4,8%. As incertezas que rondam a economia em ano eleitoral contribuíram para que o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), medido pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI), recuasse em maio para 48 pontos. Este é o menor nível desde janeiro 2009. O maior pessimismo já se refletiu nos investimentos, que segundo o IBGE recuaram 2,1% no primeiro trimestre. Os demais segmentos também têm sofrido, principalmente os eletro intensivos, que com o aumento da tarifa de energia tiveram severas dificuldades de manter a produção. Apesar da perda de ímpeto das importações, as vendas externas não conseguem decolar em meio a um mercado cada vez mais competitivo. Sem uma agenda politica industrial ampla que atue efetivamente no cerne do problema, o cenário para o setor será cada vez mais desafiador, não só em 2014.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio cai 3,2% no 1º semestre, diz Boa Vista SCPC

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, caiu 3,2% no acumulado no ano (1º semestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12…

47% dos consumidores inadimplentes estão muito endividados, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

O nível de endividamento elevado (muito endividado) atinge 47% dos consumidores inadimplentes, ou seja, que estão com o “nome sujo”, de acordo com a pesquisa nacional Perfil do Consumidor Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com cerca de 1.500 respondentes. Em seguida, 26% se dizem mais ou menos endividados,…

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito cai 1,1% no semestre

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 1,1% no 1º semestre do ano quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Na variação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017)…