Inflação mostra resistência e BC promete reação

Por Thiago Custódio Biscuola, da RC Consultores

O IBGE divulgou hoje o resultado do IPCA-15 para o mês de outubro. O índice registrou alta de 0,48%, com destaque negativo para os alimentos, que tiveram contribuição de 0,17p.p no mês. No ano, este índice acumula alta de 4,46%, nível ligeiramente inferior ao registrado no ano passado (+ 4,49%). Em doze meses o IPCA-15 acumula alta de 5,75%, afastando-se gradualmente do teto da meta. Por outro lado, o setor de serviços se manteve em patamar muito elevado, atingindo 8,81% em 12 meses.

Este resultado reitera a preocupação do BC quanto a um foco inflacionário resistente. Ontem foi divulgada a ata da reunião de outubro do Comitê de Política Monetária do Banco Central, e a leitura da RC Consultores é que o ritmo de aperto nos juros deverá ser mantido na próxima reunião em novembro. Um novo aumento de 0,5p.p. elevaria novamente a SELIC aos dois dígitos, passando dos atuais 9,5% para 10% a.a. Com a perspectiva de um maior afrouxamento fiscal em 2014, ano de eleições, e o advento da realização da Copa do Mundo, a economia brasileira sofrerá um empuxo excepcional na demanda agregada. Dada uma oferta ainda restrita, tal cenário acarretará numa pressão sobre os preços de serviços, que continuarão rodando acima de 8%. Mesmo que haja um arrefecimento dos alimentos, outro foco inflacionário, os preços administrados seguem represados, reforçando a hipótese de que a inflação (IPCA) em 2014 se aproxime novamente dos 6%. Esta resistência forçará o BC a manter uma política restritiva no próximo ano, fazendo dos dois dígitos um benchmark em 2014.

Ed.295

Comentários

comentários

Posts relacionados

Maioria dos consumidores afirma ter perfil equilibrado quanto aos seus hábitos de consumo, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (59%) em pesquisa inédita desenvolvida pela Boa Vista SCPC afirma ter um perfil equilibrado quando questionada sobre os seus hábitos de compra. Outros 28% dizem ter perfil conservador, e 13% afirmam ser consumistas. O levantamento da Boa Vista SCPC, elaborado com 1.169 entrevistados, em todo o Brasil, no período entre 31…

Parceria ADASP com a Boa Vista SCPC possibilita a ampliação de resultados

A Boa Vista SCPC tem parceria com mais de 2.200 entidades de classes representativas em todo o Brasil. Destaca-se também pela inovação e contínuo investimento em tecnologia para desenvolvimento de soluções que antecipem as principais demandas do mercado. Possui um time com centenas de profissionais especializados em modelagem estatística de informações, o que garante produtos…

Percentual de cheques devolvidos atingiu 2,06% em fevereiro, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados atingiu 2,06% em fevereiro, registrando diminuição em relação a fevereiro de 2016, quando alcançou 2,22%. O percentual de cheques devolvidos sobre movimentados também recuou na comparação mensal (em janeiro o nível foi de 2,07%), sendo o resultado…