Inflação na zona do euro enfraquece

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

Os Preços ao Consumidor na zona do euro cresceram em setembro 0,3% na comparação anual. Esse número é inferior ao mês de agosto, quando ficou em 0,4% na comparação anual. Segundo a agência de estatísticas europeia Eurostat, os preços de alimentos não processados caíram 0,9% na base anual. O preço da energia ficou 2,4% mais barato em comparação com igual período do ano anterior. A meta do Banco Central Europeu é manter a taxa de inflação em 2%, onde considera que há estabilidade de preços.

A desaceleração dos preços nos 18 países que usam o euro em setembro é um sinal de alarme que pode influenciar a reunião desta quinta-feira do BCE. Além da baixa inflação, a quebra da confiança dos empresários, desemprego próximo a níveis recordes e desaceleração da atividade na indústria e serviços formam um cenário de deterioração da economia da zona do euro. Na última reunião do BCE, Mario Draghi cortou os juros para 0,05% e anunciou um programa de compra de ativos que, por enquanto, exclui títulos de dívidas soberanas. Nem com taxas de juros a níveis historicamente baixos, nem empréstimos de liquidez aos bancos em condições preferenciais, nem com programa de compra de ativos financeiros no mercado secundário o BCE consegue reanimar a economia. Embora Draghi reafirme que o BCE mantém a opção de “utilizar instrumentos não convencionais adicionais para enfrentar os perigos de um período prolongado de baixa inflação”, a verdade é que a política monetária, inclusive a não convencional, já não tem instrumentos à disposição. E a margem para aumentar o endividamento público, se não é nula, é agora bastante mais reduzida.

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…