Juros em alta no Brasil

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

A taxa de juros ao consumidor continua subindo. A taxa dos recursos livres destinados à pessoa física (ofertados principalmente pelos bancos comerciais) sofreu em Julho/14 uma nova alta, alcançando o patamar de 43,2% a.a., o maior valor desde Março/11. Em julho do ano passado a taxa era de 36,2% a.a. Como consequência deste movimento, o spread bancário voltou a subir, atingindo 31,7% a.a.

A expectativa de uma deterioração no mercado de trabalho, com aumento do desemprego e uma consequente elevação da inadimplência, tem levado os bancos comerciais a tomar medidas para mitigar este risco. Seja pela maior restrição na concessão de crédito ou pela elevação dos juros cobrados. Diante do arrefecimento, o Banco Central tem buscado atenuar este cenário com medidas de estímulo à concessão de crédito. O relaxamento das exigências sobre as reservas compulsórias dos bancos, anunciadas recentemente pelo BC, tem o potencial de injetar na economia a quantia de R$ 40 bilhões, medida que pode não ser o suficiente para a retomada do crédito diante do difícil cenário econômico para 2015.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: Demanda por Crédito do Consumidor sobe 1,4% em janeiro

Contudo, na avaliação dos valores acumulados em 12 meses houve queda de 9,2% A Demanda por Crédito do Consumidor, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), aumentou 1,4% em janeiro, na avaliação dessazonalizada contra dezembro. Porém, na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (fevereiro de 2016…

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito sobe 3,0% em janeiro

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base do crédito– apontou elevação de 3,0% na análise mensal contra dezembro, descontados os efeitos sazonais. Já na variação acumulada em 12 meses apresentou alta de 2,7%, enquanto na análise interanual (mesmo mês de 2016) houve…

81% dos consumidores esperam que em 2017 a relação entre recebimento e gastos melhore, segundo Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (81%) na Pesquisa Perfil do Inadimplente, da Boa Vista SCPC, espera que em 2017 a relação entre recebimentos e gastos esteja melhor do que a existente no 4º trimestre de 2016, período no qual o levantamento foi elaborado contendo a participação de consumidores de todo o país. Em dezembro de 2015,…